Álcool e Direção: Uma dupla perigosa que jamais deveria viajar, juntas.

Hoje desejamos ventilar um assunto muito grave e muitas vezes evitado. Álcool e direção? Conhece alguém que já sentiu medo de passar pela blitz da Lei Seca? E porquê? Vários estudos tentam interpretar (e compreender) o estilo de vida de quem faz a perigosa escolha e dirigir alcoolizado. As motivações que levam para o sinistro caminho da mistura de álcool e direção. E há alguns motivos conhecidos.
Muitas vezes influenciados pela mídia e pelas músicas, muitas pessoas tem encarado a bebida como uma inocente e falsa forma de socialização. Outro fator é o incentivo ao consumismo sem limite, pela promessa da passageira alegria para se distrair das tensões da vida. O álcool, além de ser uma perigosa droga socialmente aceita, tem o seu consumo cada vez mais fácil e incentivado.
Motivações à parte – mais importante do que procurar culpados – é encontrar alternativas para mudar essa realidade.
Ter um bom exemplo e orientação no próprio círculo social, é o princípio do ajuste. Ter informações corretas e uma educação baseada no diálogo são fundamentais. Sobretudo dentro da família e no círculo de amigos, educação e informação parecem ser a melhor solução para orientação dos mais jovens que precisam ter bons e positivos exemplos.
Os jovens, sobretudo os adolescentes, precisam encontrar em casa e nos seus círculos sociais um ambiente que possa orientá-los, tirar suas dúvidas e alertá-los sobre as graves consequências do consumo viciante e/ou excessivo de álcool.

Afinal, a educação e o conhecimento serão sempre a melhor ferramenta para prevenção.
Munidos desse pensamento, convidamos você a fazer sua parte neste movimento de conscientização, para divulgarmos uma rotina de segurança e prevenção ao dirigir e confraternizar com os amigos.

1 –Sempre faça o planejamento do trajeto da volta pra casa

Ser organizado e prevenido pode evitar muitos contratempos ao sair de casa. Portanto, ao agendar um compromisso, seja um encontro na casa de um amigo, num barzinho ou balada, nunca volte dirigindo: estude e organize o seu trajeto de volta usando um App de veículo de aplicativo ou alguém que possa dirigir o seu veículo para você.

2 – Conheça as distâncias para o retorno, leve consigo telefones úteis e não esqueça de avisar seus familiares sobre o seu destino. Quem é responsável só ganha com isso.

3 – Foi de veículo próprio e resolveu beber?
Volte de carona Infelizmente, o número de pessoas que afirmam consumir álcool antes de dirigir tem aumentado muito Pelo menos é o que mostra um estudo realizado pela Concessionária Arteris. Em levantamento nos 7 primeiros anos da Lei Seca, 25,6% das pessoas revelaram ter bebido antes de dirigir. Nos anos seguintes , 30,1% dos entrevistados
admitiram a prática.
O número de adultos que dirigiram após ingestão de bebida álcoolica aumentou 16% em todo o país entre 2011 e Aqueles entre 25 e 34 anos (10,8%) . Pessoas com maior escolaridade (11,2%) são os que mais bebem antes de pegar o carro, diz levantamento do Ministério da Saúde.
No geral, 6,7% da população adulta no Brasil admite a prática de dirigir após a ingestão de alcool.
Segundo o levantamento, 11,7% dos homens se arriscam mais nesta prática nociva. (Contra 2,5% mulheres, daqueles que admitem a infração.)
Mas, você tem a opção de não fazer parte dessa estatística. Especialmente, em tempos digitais, onde o uso de aplicativos pode ajudar a reduzir as mortes no trânsito.
Então, se você resolveu dar um rolê e decidiu beber, volte para casa de táxi, transporte por aplicativo (como Uber, 99 ou outro) Combine antes e volte de carona ou retorne no dia seguinte para buscar o seu veículo.

Álcool e direção: os efeitos da imprudência LEMBRE-SE:
O álcool é uma substância psicoativa, e por isso, age diretamente sobre o sistema nervoso central. Além disso, o uso abusivo de bebidas alcoólicas pode ser grave fator de risco, desencadeador de violência, indução ao uso de outras drogas, além da perda dos reflexos ou mesmo perda total da consciência, levando à graves acidentes.

Qualquer quantidade de álcool ingerida, por mínima que seja, diminui os reflexos. Afeta as condições normais de direção. O álcool diminui a atenção, prejudica a percepção, a memória, causa desorientação e confusão mental, comprometendo a direção segura.
E é consciente desses efeitos que as leis se tornaram mais severas. Hoje a tolerância para consumo e direção é zero!
De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), dirigir sob efeito de álcool é considerado infração gravíssima. A multa tem valor de R$ 2.934,70 e pode levar a suspensão do direito de dirigir por 12 meses, recolhimento da CNH e retenção do veículo.
Além disso, se o motorista embriagado se envolver em um acidente de trânsito e causar a morte de alguém, ele pode ficar preso de cinco a oito anos.
Beber e dirigir gera não apenas efeitos negativos para o seu organismo, mas também consequências trágicas para o trânsito.
Dirigir após consumir bebida alcoólica não põe em risco somente a vida do motorista, mas de todos a sua volta, além de destruir patrimônio de sua família e de outras pessoas.
Sabendo de todos esses efeitos, repensar o consumo de bebidas alcoólicas, mesmo não sendo o motorista da vez, é uma atitude responsável. Lembre-se que se divertir mantendo o corpo e a mente, sãos é possível (e até mesmo um benefício)
Se conscientizando de tudo isso, a opção mais segura quando você for a uma festa, balada ou qualquer outro evento é sempre: “Se for dirigir, não beba!”

ALCOOL ZERO!!! Abrace esta bandeira.

Aproveite para fazer a proteção de seu veículo e garantir proteção extra no caso de acidente.

Fonte:
https://g1.globo.com/bemestar/noticia/quase-dez-anos-apos-lei-seca-uso-de-alcool-antes-de-dirigir-aumenta-16-no-pais.ghtml
(Os dados são da pesquisa Vigitel – Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas) realizada pelo Ministério da Saúde em 27
capitais entre fevereiro e dezembro de 2017. Foram feitas 53.034 entrevistas com maiores de 18 anos por telefone.)
https://icetran.com.br/blog/jovens-alcool-e-direcao