Proteção veicular ou seguro: qual escolher?

Compare as vantagens entre a proteção veicular e o seguro

Ter o carro próprio é o sonho de muitos brasileiros, e foi realizado por cerca de 2.467.980 em 2018, segundo dados de emplacamentos da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Mas se você acha que para realizar esse sonho também, basta pagar as parcelas do financiamento, está muito enganado. Afinal, manter a conservação de seu veículo e, em especial, sua segurança é crucial a partir do momento em que ele sai da concessionária. 

Somente no estado do Rio de Janeiro, foram 70 mil carros roubados/furtados no ano de 2017. Entre as áreas com maior incidência de roubos na capital carioca, ficaram: Pavuna (1.518 ocorrências), Honório Gurgel (1.513) e Vicente de Carvalho (1.439).

Fonte: Estudo realizado pelo SeguroAuto.org, em parceria com Onde Fui Roubado, ISP, Extra e Susep

E é justo na hora de garantir que seu sonho não vire pesadelo, e o seu veículo entre para as estatísticas, que surge a dúvida crucial: o que é melhor, proteção veicular ou seguro automotivo? Pergunta completamente justificável, afinal, dentre as seguradoras e associações de proteção veicular, existem não só uma enxurrada de opções (para atender a todas as necessidades e bolsos), mas também inúmeras dúvidas sobre a melhor escolha a ser feita.

Então nada mais justo do que o artigo de hoje se fixar no comparativo entre o seguro e a proteção veicular. Levantaremos os assuntos que, neste processo, devem ganhar atenção especial em qualquer que seja a sua escolha, para (como sempre) ajudarmos a encontrar aquele que melhor se adapta a sua realidade. Confira!

PARA COMEÇO DE CONVERSA…

Antes de aprofundarmos no comparativo entre as duas alternativas, é essencial entender o conceito de cada uma delas:

Seguro tradicional: é feito através de uma apólice vendida por uma empresa, que assume os riscos dos seus clientes e cobra um valor por isso, utilizando estatísticas de possíveis sinistros com base em idade, sexo, endereço e área de circulação, tempo de habilitação, condutores, etc.

Associações de Proteção Veicular: são organizações sem fins lucrativos, com criação e organização previstas em lei, que utilizam a verba arrecadada para atender às necessidades dos seus associados, e à manutenção de sua estrutura. O pagamento é cobrado na forma de mensalidades atribuídas aos associados, e podem variar de acordo com o acúmulo de prejuízo.

Agora que você já entendeu como funciona cada um deles, vamos enfim, ao comparativo:

1.    SOBRE A CONTRATAÇÃO

Como já adiantamos no tópico acima, na contratação de um seguro assina-se uma apólice – contrato em que são discriminados todos os direitos e responsabilidades do segurado e da seguradora. Com o objetivo de garantir que todos os serviços funcionarão, que serão cobertos e de total responsabilidade da empresa. 

Já na proteção veicular, a apólice cede lugar a um contrato, em que os sócios se comprometem a incluir as possíveis despesas do novo integrante em suas divisões. Ao mesmo tempo em que este novo integrante, também garante participar de futuros débitos. 

2.    SOBRE A ADESÃO

Em ambos os casos é imprescindível realizar as inspeções. Nos seguros, também podem ser incluídos fatores como o perfil do motorista, o modelo e ano do automóvel, o local da residência e circulação do proprietário, etc. Isso, inclusive, serve como base para o valor final, que será pago pelo contratante. 
Em contrapartida, na proteção veicular, não é necessário avaliar o perfil dos associados. Ou seja: qualquer pessoa física ou jurídica pode aderi-lo, não levando em conta os fatores listados acima, que podem encarecer o valor do seguro. Ou seja, na proteção veicular, todos os motoristas (independentemente de sua idade, sexo ou local de residência), pagam o mesmo valor de mensalidade.

3. SOBRE A COBERTURA

A seguradora só disponibilizará os serviços oferecidos pelo seguro após o veículo passar por todas as avaliações por ela exigidas. Já a associação, libera o uso a partir da assinatura do contrato, e em muitos episódios, mesmo antes das avaliações.

4.    SOBRE OS SERVIÇOS OFERECIDOS

De um modo geral, os dois costumam oferecer serviços como proteção contra roubos, furtos, incêndios e acidentes. Sendo necessário analisar as ofertas das empresas caso a caso, sejam elas seguradoras ou associações. É muito importante verificar meticulosamente esse item no contrato, para evitar dores de cabeça futuras.

Algumas empresas oferecem ainda mais benefícios. Na Citycar, por exemplo, o cliente pode contar com:

·         Proteção a terceiros

·         Assistência automotiva 24 horas

·         Proteção kit gás e blindados

·         Danos a vidros

·         Acidentes Pessoais por Passageiros – APP

·         Clube de vantagens

·         Assistência residencial*

·         Reboques extras

·         Auxílio funeral

·         Assessoria jurídica**

5. SOBRE OS VALORES PAGOS

Chegou a vez do assunto que mais mexe com a cabeça dos motoristas da vez: os valores de cada serviço. Sem muitas delongas, a associação cobra o valor mensal relativo à taxa administrativa e ao rateio daquilo que foi pago no mês anterior, enquanto a seguradora cobra um valor fixo que poderá ser pago de uma só vez ou parcelado.

Vale ressaltar que, como o seguro tem uma regulação e fiscalização mais rigorosas, o serviço acaba sendo um pouco mais “salgado” do que aqueles oferecidos pelas associações. Pois, elas não têm fins lucrativos, e por isso a proteção veicular acaba saindo, em grande parte dos casos, muito mais em conta financeiramente. Não só porque as despesas são divididas por todos os associados – aqui, todos são responsáveis por todos e todos ganham mais, pagando menos –, mas também porque não há avaliação de perfil dos condutores (também já reiteramos tal fato no tópico 2).

De nada adianta proteger um bem e se esquecer de outro, certo? Por isso a Citycar garante a melhor proteção veicular para o seu veículo, mas também faz questão de oferecer serviços como as assistências residencial e jurídica a seus clientes.

Na assistência residencial, prestamos serviços aos nossos clientes 24 horas por dia e em todo o território nacional caso seja necessário. Dentre eles, estão:

·         Eletricista

·         Chaveiro

·         Encanador

·         Vidraceiro

·         Segurança e vigilância

·         Limpeza

·         Transporte e guarda de móveis

·         Estada em hotel

·         Retorno antecipado

·         Amparo de crianças

·         Guarda de animais domésticos

·         Restaurante e lavanderia

·         Central de informação

·         Transmissão de mensagens

·         Conserto de eletrodoméstico

Para a assessoria jurídica, além da consultoria para pessoas físicas e jurídicas, também estão incluídos

·         Contencioso cível e empresarial

·         Direito civil

·         Direito criminal

·         Direito do consumidor

·         Direito da família

·         Direito do trabalho

·         Direito tributário

·         Responsabilidade civil

Acompanhe o blog da Citycar para saber muito mais informações sobre a proteção veicular do seu automóvel!